Esportes

Esportes (4)

O Operário Ferroviário empatou sem gols com o Foz do Iguaçu, na tarde deste domingo (31), no Estádio do ABC, pela última rodada da primeira fase da Taça Dirceu Krüger, do Campeonato Paranaense.

Com o empate, o alvinegro encerrou o segundo turno com oito pontos e não se classificou para a semifinal. Na classificação geral da competição, somando a primeira fase das duas taças, o Operário terminou em quarto, com 17 pontos.

O Fantasma criou chances e buscou o gol durante toda a partida, mas não conseguiu balançar as redes. Nas oportunidades criadas pelo adversário, a defesa alvinegra tirou o perigo.

O Operário iniciou o jogo com Simão, Léo, Alisson, Sosa, Allan Vieira, Chicão, Índio, Jean Carlo, Cleyton, Eduardo e Bruno Batata. No segundo tempo, entraram Robinho, Lucas Batatinha e Dione para saída de Léo, Eduardo e Cleyton.

Em entrevista coletiva, o técnico Gerson Gusmão falou sobre a partida. “A gente jogou para vencer o jogo. Criamos situações e pecamos na finalização, mas lutamos até o final. Agora temos que avaliar o que aconteceu na competição. Claro que quando o resultado é ruim e a eliminação vem, é sempre complicado, mas faz parte do futebol. A gente pede desculpas ao nosso torcedor, não é isso que queríamos proporcionar a ele. Queríamos uma sequência, novas vitórias, quem sabe mais um título, mas infelizmente não foi possível”.

O alvinegro volta a campo em partida oficial no dia 26 ou 27 de abril pelo Campeonato Brasileiro da Série B. O alvinegro recebe o América-MG no Estádio Germano Krüger.

Assessoria de Imprensa – Bianca Machado
Foto: Arquivo/José Tramontin/OFEC

Fantasma busca vaga na semifinal do segundo turno do Paranaense

Os atletas e a comissão técnica do Operário Ferroviário viajam, na tarde desta sexta-feira (29), para Foz do Iguaçu. No domingo (31), o alvinegro enfrenta o time da cidade pela última rodada da primeira fase da Taça Dirceu Krüger, do Campeonato Paranaense. A partida será no Estádio do ABC, às 16h.

 

O Fantasma está em terceiro no Grupo A, com sete pontos, duas vitórias, um empate e uma derrota. Na quarta rodada, a equipe venceu o Maringá por 2 a 0, em casa. Já o Foz está em quarto, com quatro pontos, uma vitória, um empate e duas derrotas no segundo turno. No último sábado (23), o time da fronteira perdeu para o Athletico fora de casa por 2 a 1 e, pela classificação geral da competição, já está rebaixado para a Segunda Divisão do Estadual.

 

Para garantir a classificação à semifinal da Taça Dirceu Krüger, o Operário precisa vencer o Foz e torcer por uma vitória do Athletico sobre o Londrina ou por um empate entre as equipes. Caso o alvinegro empate, precisa torcer por uma derrota do Londrina por mais de dois gols de diferença.

 

Para o jogo deste domingo, o técnico Gerson Gusmão terá o retorno do lateral direito Léo, que cumpriu suspensão na quarta rodada e fica à disposição.

 

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, o treinador falou sobre a partida. “Nós precisamos da vitória para ter chances de classificação. Eu acredito muito nisso e a gente vem trabalhando para buscar isso. A partida é contra um adversário que já está rebaixado, mas nem por isso o jogo vai ser mais fácil. Pelo contrário, será um jogo complicado, fora de casa, e o Foz sabe exercer o seu fator de mando. Mas nós temos as nossas pretensões na competição e passa por um resultado positivo.”

Assessoria de Imprensa – Bianca Machado
Foto: Bianca Machado/OFEC

Com gols de Pablo e do estreante Rony, Furacão chega a 27 pontos e sobe quatro posições na tabela. Bahia cai três colocações e fica na 14ª colocação

 

RESUMÃO

 

O JOGO

O Atlético-PR venceu o Bahia, na Baixada, com o brilho do atacante Pablo e a estrela do estreante Rony, que fizeram o placar de 2 a 0 na tarde deste domingo, pela 22ª rodada do Brasileirão. O Furacão controlou o jogo durante toda a partida na Baixada, mas teve dificuldades em encontrar o gol no primeiro tempo, principalmente pelas boas defesas do goleiro Douglas, que se machucou e não voltou para a etapa seguinte. A pressão seguiu no segundo tempo até que Pablo abriu o placar e depois deu o passe para que Rony fizesse em seu primeiro jogo com a camisa rubro-negra

 

DESTAQUEPRIMEIRO TEMPO

A primeira parte do jogo foi de domínio completo do Atlético-PR, que controlou o Bahia, teve mais posse de bola, atacou mais e ainda impediu que os visitantes conseguissem criar e finalizar jogadas ofensivas. O Furacão martelou o gol de Douglas, que fez grandes defesas desde os quatro minutos de jogo, no desvio do cruzamento de Renan Lodi para dentro da área, que tinha a cabeça de Nikão como destino certo.

 

A armação do Atlético-PR com os meias Nikão, Marcinho e Raphael Veiga seguia se movimentando muito, bagunçando a defesa do Bahia e ainda liberando Renan Lodi para atacar sem parar. O técnico Enderson Moreira não conseguiu reorientar o seu time para tentar diminuir a pressão, cabendo a Douglas fazer as defesas até se machucar e não poder jogar o segundo tempo

 

 

DESTAQUESEGUNDO TEMPO

O Bahia veio com mudança no gol após lesão de Douglas e e entrada de Nino Paraíba na lateral direita para tentar conter as descidas de Renan Lodi. O início da partida foi mais equilibrado, mas as melhores chances continuavam sendo do Atlético-PR, até que Pablo marcou aos 22 minutos, num belo lance. Ele recebeu de Nikão, deu um toque que tirou o marcador e mandou para o gol. O restante do jogo com o Bahia mais aberto foi de domínio total e gol do estreante Rony aos 32 minutos, com passe de Pablo. O restante da partida foi a manutenção do controle atleticano, enquanto o Bahia não conseguia mudar o panorama até o apito final

 

É consenso entre diretoria, comissão técnica e elenco que Dewson Freitas da Silva errou

 

O São Paulo vai fazer uma reclamação formal na CBF pela atuação do árbitro Dewson Freitas da Silva no empate por 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

 

A diretoria do São Paulo considera que o árbitro exagerou ao expulsar Diego Souza aos 33 minutos do primeiro tempo por uma cotovelada em Léo. O camisa 9 recebeu o vermelho direto (veja o lance abaixo).

 

Tanto o técnico Diego Aguirre quanto os jogadores do São Paulo acreditam que a expulsão, considerada injusta por eles, atrapalhou os planos do time no jogo.

 

Depois de sair em desvantagem com gol contra de Anderson Martins, o São Paulo conseguiu o empate em gol de cabeça de Tréllez, no segundo tempo.

 

Ainda líder do Brasileirão, agora com 46 pontos, o São Paulo se prepara para encarar o Atlético-MG, em Belo Horizonte, na próxima quarta-feira, às 21h45.


© 2018 Portal de Notícias e Guia Comercial



Todos os direitos reservados.

 

Desenvolvido por Interativo Negócios